Indústria

Sistema de gestão integrado: 6 benefícios para a sua fábrica de móveis

27/05/2017
Homem-na-frente-nafrente-do-computador-trabalhando-bebendo-café-em-casa-emcasa-pensando-em-melhorar-o-sistema-osistema-de-gestão-da-fabrica-trazendo-benefícios-e-melhorias-na=fábrica-de-móveis

Os processos operacionais e administrativos de uma fábrica de móveis são bem complexos, pois abarcam várias etapas, desde o projeto e a produção até o controle das obrigações financeiras e fiscais.

Segundo a última pesquisa realizada pelo Portal ERP, 48% das empresas entrevistadas têm investido na atualização e expansão do uso de um sistema de gestão integrado para gerenciar esses processos.

Certamente, esses softwares são a chave para uma gestão mais eficiente. Por isso, preparamos este post para ajudá-lo a entender os principais benefícios da implantação de um sistema ERP. Acompanhe!

O que é um sistema de gestão integrado?

Os sistemas de gestão, também conhecidos como ERP (Enterprise Resource Planning), são softwares que têm a função de gerenciar e integrar tarefas de diversos setores da fábrica, como financeiro, de RH, de estoque, fiscal e comercial.

Dessa forma, essas diferentes operações administrativas conversam entre si, permitindo a automação de processos, o armazenamento mais eficiente das informações do negócio e a conexão entre gestão, produção e engenharia em uma única plataforma.

Por exemplo, por meio de um sistema integrado, os funcionários podem ser notificados automaticamente dos pedidos realizados no setor de vendas, verificam a disponibilidade de matéria-prima no estoque e realizam o pedido de recursos, se necessário.

Quais os benefícios?

Os benefícios da implantação de um sistema de gestão integrado abrangem as áreas administrativa, operacional e estratégica. Confira as vantagens que podem trazer ao seu negócio!

1. Padronização de Processos e Informações

A falta de padronização de processos pode acarretar problemas na localização de informações no sistema e de itens no estoque. É como se cada funcionário realizasse suas tarefas sem seguir procedimentos preestabelecidos pela empresa, tornando questionável a capacidade de a empresa atingir níveis aceitáveis de qualidade.

Se cada colaborador faz seu trabalho à sua própria maneira, fica muito difícil para os diretores detectarem o que exatamente há de errado na gestão e na produção.

Por outro lado, os sistemas ERP norteiam os gestores na definição de um padrão de processos. Essa parametrização contribuirá para:

  • organizar o armazenamento das informações;

  • inserir e buscar dados com maior velocidade e exatidão;

  • seguir normas e procedimentos que visam a segurança dos processos e dos funcionários;

  • garantir a qualidade na entrega dos produtos;

  • identificar falhas na produção e implementar soluções pontuais para correções;

  • aprimorar processos.

O software implantado não permitirá que os funcionários realizem suas tarefas fora do padrão, tornando os processos mais confiáveis.

2. Maior controle das operações e segurança nos dados da empresa

Os sistemas ERP reúnem os dados corporativos e as informações sobre as operações da fábrica em uma só plataforma gerencial. Isso ajuda os gestores a acompanhar a produção. Com isso, é possível monitorar todas as operações em cada setor da fábrica.

Por exemplo, dependendo do porte da fábrica, pode ser bem difícil acompanhar quais pedidos de produção estão atrasados e quais estão dentro do prazo.

Um sistema ERP permite acompanhar essas ordens de serviço de modo automático, conforme a data de entrega de cada produto. Assim, os gestores conseguem verificar em qual etapa de produção cada item se encontra.

Essas informações serão muito úteis para evitar atrasos na entrega de produtos e para avaliar o quanto a fábrica tem conseguido cumprir seus prazos. A partir daí, será possível implementar ações estratégicas para corrigir as falhas em pontos específicos da produção que estejam causando os atrasos.

Além disso, o sistema permitirá acompanhar o status de cada máquina da fábrica em tempo real, gerando relatórios estatísticos para avaliar o desempenho dos equipamentos.

Esses dados podem ajudar os diretores a antever possíveis problemas, dando margem de tempo suficiente para corrigir mal funcionamentos antes que as máquinas parem ou reduzam significativamente a produção, o que causaria grande prejuízo à fábrica.

3. Redução de custo com fim do retrabalho

Um dos grandes vilões da produção nas fábricas de móveis é a falta ou falha de comunicação entre profissionais e departamentos. Esse problema resulta em perda de informações importantes sobre pedidos, como prazos e características de produtos.

A essa falha se seguirá um efeito cascata, pois o desempenho de toda a produção será comprometido, ocasionando atrasos e retrabalhos.

Por outro lado, um sistema de gestão integrado une os departamentos, facilita a comunicação entre eles e reduz a margem de erros.

Assim, dados sobre ordens de serviço, projetos e produção de móveis ficam disponíveis na plataforma para todos os colaboradores, fazendo com que todos eles falem a mesma língua, unidos em um objetivo em comum e sem desperdiçar recursos.

4. Aumento da agilidade e produtividade

Por si só, a padronização de processos, o controle mais apurado da produção e a redução de erros já aumentam exponencialmente a agilidade e a produtividade.

No entanto, a automação proporcionada pelo software otimiza ainda mais as tarefas. Afinal, processos que antes eram realizados manualmente serão automatizados, totalmente ou parcialmente.

Considere, por exemplo, a automação no estoque. O sistema de gestão permite maior controle e precisão no armazenamento de insumos, produtos acabados e intermediários. Por meio do software, esse setor fica interligado à área de vendas e compras, facilitando o gerenciamento da aquisição de matéria-prima.

5. Eliminação da manutenção de múltiplos sistemas na empresa

Por meio de um sistema unificado, a fábrica dispensa o investimento de tempo e recursos com a aquisição, implantação, atualização e manutenção de diversos softwares diferentes.

Além disso, um único sistema evita erros de compatibilidade entre softwares e demais erros de integração.

6. Rápida análise de dados

Informação vale ouro para as grandes empresas. É por meio dela que os gestores entendem seu negócio e conseguem elaborar estratégias para alavancar seus negócios.

No entanto, isso só funcionará se os dados forem fidedignos. Por isso, o ERP é uma ferramenta importante, pois auxilia na geração e análise dos dados. Informações sobre o desempenho da produção e dos colaboradores serão vitais para encontrar falhas e buscar soluções.

Assim, ao integrar setores e automatizar processos, você garante que sua fábrica aprimore a qualidade da produção com custos menores. Isso será decisivo para o sucesso dos negócios.

Que tal aprender mais sobre as aplicabilidades do sistema de gestão integrado? Baixe gratuitamente o e-book O Guia do controle de produção da sua fábrica de móveis.

 

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário