Design e Decoração

Saiba como montar seu próprio negócio em 6 etapas!

03/03/2017
Homem-pensando-na-frente-do-computador-tendo-ideias-negocio-próprio

Pensando em começar o seu próprio negócio? Saiba que não está sozinho. Esse é o sonho de grande parte dos brasileiros. Uma pesquisa realizada pela Endeavor mostra que o nosso país possui a segunda maior taxa de intenção de abertura de empresas do mundo, apenas atrás da Turquia.

Ao todo, 76% dos brasileiros possuem esse desejo. Não é a toa que outros rankings renomados, como o GEM (Global Entrepeurneship Monitor), por exemplo, nos elencam como um dos países mais empreendedores.

No entanto, embora o ímpeto empreendedor esteja no nosso DNA, poucos brasileiros possuem a coragem de abrir a própria empresa. Isso porque, além de enfrentarem uma série de dificuldades relacionadas ao próprio planejamento de abertura, que envolve atividades como a pesquisa de mercado, por exemplo, também se esbarram com a complexa legislação brasileira, que é um verdadeiro obstáculo para o empreendedor.

Sim, abrir um negócio é um grande desafio, mas a boa notícia é que podemos superar todas as adversidades para darmos prosseguimento a esse grande sonho. Pensando nisso, no post de hoje pretendemos fornecer algumas dicas sobre como montar seu próprio negócio.

Você vai conferir cada etapa que precisa ficar atento para conseguir tirar a sua ideia do papel e se tornar um empreendedor de sucesso. Acompanhe a seguir!

1. Faça o plano de negócios

Toda empresa precisa começar por essa etapa. O plano de negócios é indispensável para que possamos dar os nossos primeiros passos rumo a criação do negócio. Isso porque é nesse momento que vamos fazer uma série de avaliações e, dentre elas, testarmos a nossa ideia. Assim, podemos reduzir bastante os riscos do empreendimento e, é claro, aumentar as chances de sucesso.

No plano de negócios, devemos fazer a análise SWOT (Strengths, Weaknesses, Opportunities, and Threats), ou, em português, análise FOFA (Forças, Oportunidades, Fraquezas e Ameaças). Basicamente, a ideia é avaliarmos o ambiente interno, isto é, as possíveis forças e fraquezas que a nossa empresa terá no mercado, bem como o ambiente externo, como oportunidades e ameaças que serão apresentadas por fatores que não temos controle.

Toda essa avaliação é fundamental, mas ainda temos que pensar na parte burocrática, que veremos logo em seguida.

Para uma base de como montar seu plano, o SEBRAE tem um guia bem completo para te ajudar. Como elaborar um plano de negócios

2. Conheça as questões burocráticas

Com o plano de negócios concluído, você precisa conhecer os trâmites burocráticos para colocar o seu negócio na “praça”. Leve em consideração que existem custos iniciais relacionados ao processo de abertura que, de acordo com a Firjan, podem girar em torno de R$ 2.038,00 — essa é apenas uma média, pois os municípios e os Estados possuem legislações diferentes e, portanto, esse valor pode variar bastante.

Nesse primeiro momento, você precisa elaborar o contrato social, documento que possui uma série de informações relevantes, como a participação dos sócios, a sede, entre uma série de outras coisas. O contrato social precisa ser assinado por um advogado e deve ser registrado no cartório de pessoas jurídicas ou na junta comercial.

Além disso, é importante procurar a Secretaria Estadual de Fazenda e a prefeitura, para conseguir autorizações, como o alvará de funcionamento, e realizar outros tipos de registros. Até mesmo os bombeiros devem ser procurados. Por se tratar de um trâmite complexo, a presença do advogado e também de um contador é extremamente recomendada para que você regularize a sua situação.

3. Faça uma boa escolha da sede

Evidentemente, esse deve ser um passo realizado antes mesmo de fazermos o contrato social, afinal de contas, a sede da empresa precisa constar nesse documento. Essa é uma escolha que pode fazer toda a diferença na sua empresa, principalmente quando consideramos o varejo.

Em primeiro lugar, descubra se o local onde pretende instalar o negócio possui autorização da prefeitura para funcionar como ponto comercial. É assim que podemos conseguir o alvará de funcionamento para regularizar a empresa.

Depois disso, para quem trabalha no varejo, é importante fazer uma boa pesquisa de mercado para descobrir a demografia da região, assim, você pode ter certeza de que atenderá o público certo. Para quem atua com serviços, por outro lado, os escritórios compartilhados podem ser a solução mais recomendada no início da empresa.

4. Realize o planejamento financeiro

Você precisa criar bases sustentáveis para que o seu negócio se mantenha resiliente no futuro. O segredo é fazer um bom planejamento financeiro. Hoje, aproximadamente metade das empresas do país fecham as portas em apenas quatro anos por conta de problemas ligados às finanças, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Nesse sentido, alguns pontos chamam atenção. Em primeiro lugar, é fundamental calcular os giros de capital do seu negócio. Basicamente, esse é o capital necessário para que a sua empresa continue operando, sem precisar pegar os empréstimos para quitar com as despesas do dia a dia. Além disso, contar com os softwares de gestão financeira também são uma excelente opção para você administrar as finanças do negócio.

5. Invista no marketing de inauguração

Sua empresa não vai simplesmente adquirir clientes do dia para a noite. É fundamental que você invista pesado no marketing no momento em que abrir o negócio. Claro, muitas empresas, nos momentos iniciais, possuem recursos limitados, mas a boa notícia é que, hoje, é possível contar com uma série de soluções em marketing digital que vão possibilitar a sua divulgação.

Marketing de conteúdo, links patrocinados e mídias sociais são apenas alguns exemplos dos tipos de ação que podem ajudá-lo a conseguir atingir o seu público nas fases iniciais do negócio. O melhor de tudo é que essas iniciativas não são caras, e possuem um excelente ROI (Return On Investiment).

6. Mantenha o foco no futuro

Por fim, é importante que o gestor entenda que, embora as fases iniciais sejam importantes na hora de montar um negócio, é sempre importante manter o foco no futuro para manter os resultados. Em outras palavras, é importante sempre monitorar a sua empresa para mudar o rumo das ações, caso isso seja necessário.

Estabeleça indicadores de desempenho e use a tecnologia para acompanhar os resultados do seu negócio, assim, certamente conseguirá o sucesso esperado.

Gostou das nossas dicas sobre como montar seu próprio negócio? Então que tal compartilhar esse conteúdo nas suas redes sociais?

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário