Marcenaria

Saiba como organizar as despesas da sua marcenaria!

09/03/2017
marcenaria-organizarasdespesas-organizar--as-despesas-marceneiro-marceneira-carpinteiro-carpinteira-promob-planejamento

Como você já sabe, manter o controle diário do fluxo de caixa da sua marcenaria é fundamental para a saúde financeira do negócio. Mas, além disso, é muito importante organizar as despesas de forma que você consiga se planejar ao longo do ano.

Muitas vezes, as despesas são imprevisíveis, já que podem estar relacionadas a manutenções não programadas e emergências que você não pode controlar. Para evitar problemas neste sentido, existem atitudes a serem tomadas que podem ajudá-lo a não ser pego de surpresa quando surgirem imprevistos.

Veja como você pode organizar as despesas da sua marcenaria:

Faça um planejamento das despesas

A saúde financeira da sua marcenaria depende do equilíbrio correto entre as receitas e despesas. As receitas são mais difíceis de serem previstas, pois dependem da demanda pelo seu trabalho. Mas é possível fazer uma bom planejamento de despesas.

Para começar, o seu planejamento deve ser anual. Planejamentos muito curtos dão pouca possibilidade de se enxergar o negócio a longo prazo, o que é ruim. Já o plano maior do que 12 meses acaba se tornando irreal, devido à atualização automática dos custos.

Um planejamento anual deve considerar as despesas fixas que você tem a cada mês na marcenaria. Contas de consumo como água, luz e telefone devem ser consideradas. Caso não seja possível planejar o valor exato, tente incluir uma estimativa, com base nos últimos meses.

As despesas variáveis também devem ser incluídas por estimativa. Por exemplo: se você já sabe que possui uma maior concentração de demandas perto do Natal, pode incluir um valor maior para a compra de material nesta época.

Embora deva ser respeitado na sua essência, o planejamento não deve ser rígido a ponto de ser imutável. As finanças sofrem com fatores externos como inflação ou taxas de juros e, portanto, devem sofrer atualização sempre que necessário.

Separe gastos de investimentos

As despesas devem ser categorizadas em gastos e investimentos. A diferença básica, entre esses dois conceitos, é o fato de que o investimento traz, em alguma medida, retorno para a sua marcenaria.

Portanto, os gastos estão relacionados às contas que você precisa pagar para manter o seu negócio funcionando. Já o investimento é aquilo que você faz para produzir ou mesmo para crescer o empreendimento.

Um exemplo de investimento são as ações de marketing. Ao fazer um post no Facebook, por exemplo, você espera atrair mais clientes para a sua marcenaria, que poderão trazer mais lucro para você.

Essas duas categorias precisam estar discriminadas de forma separada no seu planejamento anual de despesas.

Tenha uma reserva financeira

Assim como qualquer negócio, a sua marcenaria pode ser atingida por eventos imprevisíveis. Desde acontecimentos simples, como uma manutenção em equipamentos, até mesmo a necessidade de reparos no espaço de trabalho, ocasionada por uma chuva forte.

Para que você não sofra com problemas imprevisíveis, o ideal é ter uma reserva financeira que garanta o pagamento dessas manutenções sem a necessidade de recorrer a créditos bancários. Assim, você mantém a saúde o seu negócio sem precisar assumir dívidas que podem prejudicar suas finanças por muito tempo.

A reserva financeira pode ser obtida por meio de um fluxo de caixa que preveja um respiro mensal. Não é necessário acumular muito durante um curto período. A reserva pode ser construída aos poucos, com o saldo positivo de cada mês.

Você tem alguma outra sugestão sobre como organizar as despesas da marcenaria? Então participe deixando seu comentário!

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário