Design de interiores sustentável: 6 dicas para colocar em prática

Design de interiores sustentável: 6 dicas para colocar em prática

Design de interiores sustentável

Questões referentes à sustentabilidade afetam cada vez mais o mercado, incluindo os estilos e projetos de design de interiores. É cada vez mais requisitado pelos clientes, preocupados com o meio ambiente, projetos que incluam design de interiores sustentável. Porém, tal solicitação pode, ainda, deixar alguns profissionais confusos.

A ideia de design sustentável apresenta os pilares de sustentabilidade ecológica, econômica e social, buscando encontrar soluções que sejam, ao mesmo tempo, eficientes e benéficas para a natureza. É preciso pensar bem sobre os materiais escolhidos, assim como em processos de reciclagem ou reaproveitamento deles, com a maior utilização de espaço possível.

Você sabe como estruturar um projeto que promova o diálogo entre a sustentabilidade e o design? Como deixar um espaço confortável, elegante e ao mesmo tempo gerando economia e trazendo poucos impactos negativos ao meio ambiente? Nosso artigo de hoje certamente ajudará nessa empreitada. Acompanhe as nossas dicas!

Descubra a vantagem da sustentabilidade

Pode ser um desafio para as empresas de segmentos diversos incorporarem a sustentabilidade em seu cotidiano. Algumas pessoas podem ainda pensar que essa é uma questão cara e que só diz respeito às grandes empresas.

Mas a verdade é que é possível ser amigo da sustentabilidade e alinhá-la aos projetos traz muitos ganhos para a empresa. Entenda alguns:

Diferencial competitivo

Se a corporação é considerada sustentável, nos tempos de hoje, ela constrói uma imagem muito mais positiva que as demais do seu setor que não seguem o mesmo caminho.

Os clientes se sentem fazendo parte de ações importantes quando contratam seus serviços ou adquirem produtos de empresas sustentáveis. É como se eles mesmos estivessem ajudando, mesmo que de forma indireta, o planeta.

Relevância para a sociedade

Muito embora seja comum a busca da sustentabilidade, visando sair à frente da concorrência e ter maior retorno financeiro, a verdade é que ser sustentável é uma ação de importância para toda a sociedade.

Mais do que marketing, respeitar os limites ambientais e atender às necessidades sociais é um caminho para a construção de um futuro melhor.

Veja 6 dicas para fazer projetos de design de interiores sustentável

Entendendo melhor a sustentabilidade e suas vantagens, vamos às melhores dicas para criar um design de interiores social, econômico e ambientalmente correto.

1. Utilize materiais de baixo impacto ambiental

Atualmente, já existe no mercado uma ampla variedade de opções de materiais que causam menos impacto ao meio ambiente. Quando pensamos em mobília e revestimentos, podemos optar, por exemplo, pela escolha de madeira reflorestada ou de demolição, revestimentos com materiais renováveis e fibras naturais.

A escolha deve ser consciente e criteriosa. É importante estar ciente do processo de produção daqueles materiais, para que este também seja sustentável. Considere também as etapas de instalação e manutenção, e avalie a logística de distribuição.

2. Escolha reaproveitar e reutilizar

Alguns estilos de decoração são valorizados quando se utilizam móveis antigos misturados a peças atuais reutilizadas. Além disso, os materiais de reaproveitamento costumam ser de boa qualidade e apresentam duração considerável. Sua mente precisa estar aberta para considerar que, com criatividade, o que para muitos é lixo pode ser uma solução viável e bonita.

Quer alguns exemplos? Seu arquivo antigo pode ser reaproveitado como criado-mudo, um carretel de madeira pode ser a mesa de centro, uma porta antiga pode servir de base para uma mesa nova, cestos de vime podem dar suporte a lustres — são variadas as opções de reaproveitamento.

Para melhores resultados, é importante dar atenção e capricho nos acabamentos, mesmo que as peças não sejam sofisticadas. Por exemplo: pallets bem-acabados podem ser uma solução descontraída, mas precisam estar adequadamente revestidos. Uma boa opção é a pintura em laca, para dar mais resistência a madeiras usadas.

3. Pense em usar a energia adequadamente

A iluminação é fundamental para o conforto e a boa aparência dos ambientes, assim como a ventilação. Como criar um ambiente aconchegante e ao mesmo tempo sustentável? É preciso aproveitar ao máximo a luz e a ventilação natural. Avalie o tamanho das janelas e a orientação do ambiente. Por exemplo, as casas voltadas para o norte têm melhor entrada de luz.

Aberturas no teto ou nas partes superiores da parede contribuem para a boa circulação de ar e podem dar um toque charmoso, com as frestas de iluminação natural. Ótimos aliados para a iluminação são as cores do ambiente: as tonalidades claras refletem mais que as cores escuras. Cuidado apenas com o excesso de entrada de luz, pois o cômodo pode ficar quente demais. Vale pensar na instalação de brises.

Onde houver a necessidade da iluminação artificial, dê preferência ao econômico LED ou às lâmpadas fluorescentes. Investir em energia eólica e/ou solar também são alternativas cada vez mais utilizadas.

4. Invista em paisagismo

As plantas trazem harmonia e grande tranquilidade para os ambientes. O paisagismo pode ser transformador em um ambiente quando combinado ao design, seja com plantas de grande ou pequeno porte.

Os espaços pequenos podem ser contemplados com um jardim vertical, por exemplo.

Se o cliente tem a vida corrida, dê preferência a cactos ou suculentas. Elas são plantas que não exigem intensos cuidados.

5. Utilize a água de maneira eficiente

Os hábitos de cada morador a respeito do consumo de água não cabem a você. Mas que tal favorecer a economia de água com a instalação de uma torneira eólica? O arranjo diferenciado de orifícios faz com que seja possível economizar em 15% o consumo.

Também vale a pena considerar um sistema de reutilização da água da chuva para que seja armazenada e utilizada na descarga. Ou para regar as plantas.

6. Busque sempre a otimização do espaço e dos objetos

Explorar o potencial do espaço que recebeu para projetar é uma saída para a sustentabilidade. Muitas vezes, somente o bom posicionamento dos objetos e janelas contribui para melhores resultados. Alguns acessórios, como ocorre com o uso de tapetes, podem influenciar bastante na climatização do ambiente.

Para conseguir desenvolver projetos eficazes de design de interiores sustentável é conveniente pesquisar bastante. As práticas de sustentabilidades aliadas do design podem ser consideradas recentes, mas a cada dia aparecem soluções inovadoras.

Converse com outros profissionais, compareça a eventos, dedique-se as pesquisas e amplie o seu horizonte profissional. E continue a ler outras dicas como essas. Quer mais? Assine a nossa newsletter!

Compartilhe este artigo

Artigos relacionados

tela-de-projeto-renderizado-no-promob-plus
Designers e Arquitetos

Promob Eleva o Padrão na Expo Revestir 2024 com suas Inovadoras Soluções de Software para o Setor Moveleiro

Renderização: aprenda 3 técnicas para encantar clientes e aumentar as vendas
Marcenaria, Designers e Arquitetos

Renderização: aprenda 3 técnicas para encantar clientes e aumentar as vendas

Dicas essenciais para otimizar espaços em apartamentos pequenos: ressignifique as paredes, integre ambientes, aposte em portas de correr e móveis sob medida e multiúso. Transforme seu lar compacto em um ambiente aconchegante e funcional!
Designers e Arquitetos

5 dicas para otimizar o espaço em apartamentos pequenos

Inscreva-se

Acompanhe artigos, dicas e tutoriais sobre o mercado moveleiro.