Cultura data driven: como ela pode ser aplicada na indústria?

Cultura data driven: como ela pode ser aplicada na indústria?

cultura data driven como ela pode ser aplicada na industria

Se a informação é o ativo mais valioso das empresas, fica claro que a cultura data driven precisa ser implementada. A ideia dessa proposta é adotar uma gestão orientada aos dados, a fim de tomar decisões mais acertadas, identificar tendências e saber quais caminhos seguir.

Como essa prática impacta a indústria moveleira? É o que vamos mostrar neste artigo. Aqui, você entenderá a melhor forma de implementação, por que vale a pena optar por esse modelo de negócios e o que ele exatamente significa. Acompanhe!

O que é a cultura data driven?

A cultura data driven é aquela implementada pelas empresas com o intuito de tomar decisões embasadas em dados. A ideia é envolver todos os colaboradores no mesmo propósito, a fim de evitar a especulação e a intuição. Ao mesmo tempo, torna-se mais fácil alcançar os objetivos estratégicos traçados.

Para ser implementada de maneira adequada, essa cultura requer uma mudança de mentalidade. Por isso, é algo gradual, que prevê um novo ponto de vista sobre os problemas existentes. Na prática, você e os colaboradores buscam mais oportunidades nos dados para gerar valor para os clientes.

Uma forma fácil de entender a aplicação do data driven em uma indústria é pensar no lançamento de uma linha de móveis. Na hora de decidir os materiais utilizados e como serão feitos os acabamentos, você deixa de considerar apenas o que gosta ou acha melhor.

Os dados são analisados para identificar as preferências de potenciais compradores e possíveis mudanças no mercado. Nessa análise, você pode identificar alternativas mais interessantes, que vão agregar valor ao resultado final e satisfazer os clientes.

Como a cultura data driven impulsiona os negócios?

Ao mudar a mentalidade de gestores e colaboradores, a cultura orientada a dados modifica a realização dos processos internos. Essa é uma necessidade atual para os negócios, que precisam se inserir na indústria 4.0.

Marcada pela digitalização, ela também prevê a coleta, o processamento e o armazenamento de dados por meio de algumas práticas, especialmente o Big Data e o Business Intelligence (BI). Ao integrar o data driven à gestão da sua indústria moveleira, você agrega inteligência de negócios, que aumenta a competitividade corporativa.

Para isso, é preciso ter processos bem definidos e estruturados. Isso requer métricas delimitadas e coleta de dados constante, a fim de subsidiar as tomadas de decisão. É preciso compreender como a linha de produção funciona, os indicadores de desempenho mais importantes e quais informações são relevantes para esse processo.

Ao fazer isso, sua empresa tem seus resultados impulsionados. Os principais fatores que justificam essa afirmação são:

  • aumento da vantagem competitiva;
  • melhoria da performance organizacional;
  • suporte à detecção de erros;
  • monitoramento em tempo real;
  • aperfeiçoamento das tomadas de decisão;
  • otimização de processos.

Todos esses aspectos se refletem, por exemplo, na gestão de estoque. A empresa identifica períodos de sazonalidade e quais itens têm maior giro. Com isso, projeta as compras do próximo período para evitar falta ou excesso de insumos, e até negociar melhores preços e condições de pagamento com os fornecedores.

Dessa forma, a indústria moveleira consegue fazer um planejamento estratégico mais apurado e preciso. O setor financeiro identifica o comportamento do fluxo de caixa e projeta entradas e saídas. Além disso, são detectados gargalos e ineficiências, que prejudicam o desempenho e os resultados do negócio.

Por que implementar uma gestão orientada a dados?

As decisões corporativas precisam estar embasadas em dados. Usar o “achismo” é um erro, que custa o bom funcionamento da sua indústria. Ao implementar a cultura data driven, vários benefícios são alcançados. Conheça os principais.

Redução de custos

O monitoramento de dados em tempo real permite encontrar padrões que sinalizam oportunidades. Com o rastreio de vendas e despesas, por exemplo, você consegue precificar melhor, visualizar a produtividade dos colaboradores e encontrar gargalos, o que ajudará a diminuir os gastos empresariais.

Potencialização da capacidade produtiva dos colaboradores

A cultura orientada aos dados altera o mindset organizacional e fornece as informações necessárias aos diferentes setores. Ao mesmo tempo, elas são compartilhadas entre todos os setores para otimizar a produção da sua indústria. Por exemplo, se os gastos forem elevados, é possível buscar desperdícios e eliminá-los para aproveitar melhor os insumos.

Aprimoramento na criação de produtos

O desenvolvimento de ofertas é mais adequado com a cultura data driven, porque você conhece o mercado de atuação e os potenciais clientes em profundidade. Isso acontece porque os dados são coletados a partir de várias fontes e são identificados padrões, que direcionam as decisões tomadas. Aqui, estão incluídos ainda o monitoramento dos concorrentes.

Aumento da capacidade de inovação

A empresa que toma decisões embasada em dados tem mais capacidade de inovação, porque identifica oportunidades e é capaz de projetar ações que direcionam o negócio para a melhoria dos resultados.

Em outras palavras, dados imprecisos ou escassos geram perdas e custos financeiros, que comprometem outras iniciativas organizacionais. Com essa cultura diferenciada, os desperdícios são evitados, há geração de insights e melhoria do engajamento.

Como aplicar a cultura data driven na indústria moveleira?

A ideia dessa prática é ir além das hipóteses e encontrar aquilo que realmente dá certo para o seu negócio. Para isso, são considerados o segmento de negócios e as características da indústria, que ajudarão a validar as ideias a partir dos dados coletados.

Equilibrar todas essas variáveis passa por 5 passos. Vamos apresentar todos eles abaixo.

Defina um objetivo

Os propósitos a serem alcançados ajudam a determinar qual é o melhor caminho a seguir e quais dados são realmente relevantes para sua análise. Aqui, vale a pena usar os indicadores-chave de performance (KPIs). Para a indústria moveleira, eles podem ser:

  • de qualidade — analisam se as saídas atendem aos padrões de qualidade da indústria;
  • de capacidade — indicam quais tipos de móveis a indústria consegue produzir em determinado período;
  • de lucratividade — sinalizam a relação percentual entre o valor do lucro e as vendas totais do produto;
  • de produtividade — mostram a eficiência da empresa na produção, por exemplo, quantas horas são gastas para fabricar um móvel;
  • estratégicos — mostram os objetivos gerais e as metas do negócio.

Identifique as principais áreas

Os setores que mais agregam valor são os mais importantes. No caso da indústria moveleira, um dos principais é o da produção. Definir esse critério ajuda a determinar os principais locais para extração dos dados.

Por exemplo, se você deseja aumentar as vendas, precisa acompanhar esse setor e focar seus esforços. Se o propósito é elevar a margem de lucro, a atenção deve recair no financeiro.

Colete os dados

Os dados são gerados a partir de diferentes ações, como contato com o cliente, elaboração de projeto, início de um novo colaborador na empresa e mais. Todas as informações precisam ser armazenadas para servirem para análise.

Para isso, conte com um software especializado, uma solução de ponta a ponta que conte com ferramentas de Big Data e seja específico para a indústria moveleira. Desse modo, é mais fácil colocar as ideias apresentadas em prática.

Analise os dados para obter informações

As empresas precisam ter curiosidade e criatividade para correlacionar as variáveis. Esse processo é importante para entender a frequência de ocorrência do evento, fazer comparações e até avaliar a composição do fato.

Use os dados relevantes para a análise dos KPIs e faça um monitoramento constante para saber se está no caminho certo ou se precisa mudá-lo. Cuide ainda com a apresentação das informações, porque isso ajuda a obter insights e melhorar suas decisões.

Transforme os dados em ações

As informações e os insights obtidos devem subsidiar as mudanças nos processos de negócio. Execute as decisões tomadas para impulsionar os resultados e continue fazendo o acompanhamento. Se você perceber que determinada medida não surtiu os efeitos esperados, volte atrás. Pode ser que sua análise tenha sido incompleta ou o mercado tenha mudado.

Em resumo, a cultura data driven é importante para aprimorar os resultados da sua indústria e entender como estão mercado, concorrentes e consumidores. Implementar essa mudança de mentalidade é crucial para saber onde sua empresa pode chegar e o que fazer para alcançar seu propósito.

Se é isso que deseja, busque o sistema adequado às suas necessidades! Entre em contato com a Promob e veja como nossas soluções contribuem para a gestão orientada a dados no seu negócio.

Compartilhe este artigo

Artigos relacionados

O mercado moveleiro está em constante expansão no Brasil e o Rio Grande do Sul lidera o cenário. Saiba mais sobre a importância da Promob para esse setor.
Fábricas, Marcenaria

Setor moveleiro: conheça os estados brasileiros que se destacam

Woman monitors dark office
Fábricas

CONHEÇA 3 FERRAMENTAS DE BUSINESS INTELLIGENCE E OS SEUS BENEFÍCIOS

promobsoftwaressa_promob_image_582
Fábricas

ENTENDA OS BENEFÍCIOS DA RELAÇÃO ERP E BI

Inscreva-se

Acompanhe artigos, dicas e tutoriais sobre o mercado moveleiro.