Marcenaria

Como fazer o cálculo de material da sua marcenaria em 5 passos

13/12/2017

Fazer o cálculo de material em uma marcenaria é uma atividade fundamental para evitar desperdícios e prejuízo financeiro com a compra de itens que não serão bem aproveitados. Para isso, é necessário considerar diversos pontos importantes antes de partir para a compra.

Quer saber como essa tarefa pode ser feita e melhorar os resultados financeiros da sua marcenaria? Então confira o nosso passo a passo a seguir!

1. Pegue todos os detalhes da encomenda com o cliente

Parece uma dica óbvia, visto que as especificações são sempre repassadas, mas vale ressaltar que o ideal é fazer anotações a respeito do que precisa ser feito, os materiais que serão utilizados, qual é o prazo de entrega — que pode influenciar nos preços — e outras informações relevantes que podem fazer diferença no projeto.

2. Passe as informações para o papel

Depois que o acordo foi firmado com o cliente, é hora de formalizar o projeto. Nessa fase, todas as informações coletadas anteriormente devem ser registradas, além da possibilidade de anexar os desenhos com as especificações dos produtos.

Isso é importante para detalhar o serviço e evitar que os dados sejam perdidos ou esquecidos.

3. Faça o cálculo de material necessário

Agora é hora de partir para o cálculo de material na prática. Ele será feito com base em todas as informações que foram registradas e formalizadas no projeto e também deve ser colocado no papel. Isso ajuda a evitar que essas informações sejam perdidas ou esquecidas.

Além disso, saber quais são as quantidades necessárias, com maior precisão, ajuda a tornar o processo de compra mais simples e ágil — além de diminuir as chances de ser necessário acionar o fornecedor novamente para complementar os itens que faltaram durante a produção.

4. Faça um processo de compra formal

Escolher um lugar para comprar os materiais pode ser prático e rápido, mas nem sempre é a melhor opção quando se deseja economizar. Ao fazer um processo mais formal, realizando cotações com 3 (ou mais) fornecedores e padronizando as negociações, você reduz os custos, ao mesmo tempo em que evita cair em armadilhas como o desconto para compras em volumes maiores — o que pode gerar desperdício posteriormente.

5. Considere investir em um sistema especializado

Mesmo que as atividades em uma marcenaria sejam realizadas manualmente, não significa que até mesmo as rotinas administrativas precisam ser executadas da mesma forma. Portanto, vale a pena investir em um sistema específico para a gestão de marcenaria, que auxilia a controlar melhor os projetos de móveis.

Entre as funcionalidades e benefícios proporcionados pelo software, podemos citar a criação e apresentação de projetos, o planejamento de corte e a fabricação e geração de orçamentos, por exemplo.

O cálculo de materiais é uma atividade rotineira e que os marceneiros já estão habituados a executar. Entretanto, é possível adotar soluções que ajudem a melhorar o processo — e diminuir os gastos desnecessários —, além de contar com a tecnologia para automatizar algumas atividades na marcenaria, entre elas, o dimensionamento dos itens.

Gostou do post de hoje? Quer aproveitar e saber como fazer a administração financeira da sua marcenaria? Preparamos um guia completo só com essas informações. Aproveite e confira agora mesmo!

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário