Varejo

Cálculo de rentabilidade: como fazê-lo na minha loja de móveis?

12/06/2019

Como saber se os diferentes procedimentos adotados no dia a dia da sua empresa realmente têm trazido resultados? É preciso ter critérios para avaliar se as ações são compatíveis com os interesses e necessidades da empresa para, em função disso, atuar com maior segurança. Nesse sentido, é importante contar com os chamados indicadores de desempenho, como o cálculo de rentabilidade. 

Na prática, indicadores como esses são instrumentos que permitem ao gestor conferir seus resultados com maior precisão. Continue a leitura para saber mais sobre o tema e aprender a fazer o cálculo!

A importância do cálculo de rentabilidade

Conhecer a maneira certa de fazer o cálculo de rentabilidade permite ao gestor medir o potencial que sua empresa tem de pagar os custos, ou melhor, de se pagar, tendo como referência o investimento feito para dar início às suas atividades.

O cálculo da rentabilidade considera as perspectivas de lucro e o valor investido na abertura do empreendimento. Ele é essencial para dar ao gestor a noção exata daquilo que representa o seu empreendimento. Imagine uma franquia que é aberta sem que o responsável saiba o tempo necessário para que ele possa pagar pelo investimento para então começar a ter lucro efetivo. Parece problemático, não?

Conhecer a rentabilidade ajuda o empreendedor a adquirir a consciência necessária para atuar de maneira profissional na busca por resultados.

O cálculo que precisa ser feito

Chegar ao valor desejado é mais simples do que parece. Basta dividir o lucro total da empresa no período considerado pelo valor do investimento feito inicialmente.

O resultado desse cálculo será a rentabilidade do negócio no período em questão. Vamos tomar como exemplo um empreendimento que abriu as portas com um gasto de R$ 100 mil e lucrou cerca R$ 5 mil em média ao longo de 12 meses. Neste caso, o cálculo seria:

5 mil ÷ 100 mil = 0,05 = 5%.

Na leitura fria dos números, a rentabilidade anual foi de 5%.

O que o resultado nos mostra

Continuemos com o exemplo em questão. No caso, vimos que o negócio é rentável, pois o resultado foi acima de 0 — ou seja, é viável. Podemos ir a fundo e descobrir o tempo necessário para que o dinheiro gasto seja recuperado. Para tanto, basta dividir o valor investido pelo resultado médio mensal. Assim, o cálculo seria:

100 mil ÷ 5 mil = 20

Isso significa que seriam necessários 20 meses para que o empreendedor tivesse retorno do seu investimento inicial. Esse é o chamado “payback”, tempo necessário para a empresa se pagar e começar a ter lucros.

Outras formas de calcular a rentabilidade

Existe também o índice de margem (valor que uma empresa ganha quando vende algo), por meio do qual são analisadas a margem operacional e a margem líquida. A margem operacional surge da divisão entre o lucro operacional e a quantidade de unidades vendidas. Assim, uma empresa que lucra R$ 1 mil vendendo 1 mil unidades tem uma margem operacional de R$ 1 mil.

Já a margem líquida mostra o lucro que a empresa tem para cada real de receita líquida. Pense em uma empresa que lucra R$ 80 mil, tendo R$ 120 mil em vendas líquidas. No caso, multiplicamos o lucro líquido por 100 e fazemos a divisão do resultado pelas vendas líquidas. Assim é o retorno para cada real de receita líquida:

 80 mil × 100 ÷ 120 mil = 66,67%

Existem também o retorno sobre o capital, no qual se divide o lucro líquido pelo patrimônio líquido da companhia, além do Índice de Ativos, do qual se extrai a rentabilidade do ativo multiplicando o lucro líquido por 100 e dividindo o resultado pelo valor do ativo.

O que se pode fazer com o cálculo de rentabilidade

Uma vez que a sua empresa sabe o tempo necessário para o payback, ela pode se organizar melhor e investir de maneira compatível com sua realidade.

Gastos que precisam de mais tempo para serem repostos exigem maior austeridade, o que não significa que a empresa não tenha condições de prosperar, mas que cabe a seus gestores um pouco mais de jogo de cintura para não perder o controle do negócio.

Já quando o tempo é curto para que os gastos sejam repostos, existe maior tranquilidade em termos de planejamento, podendo o gestor sofisticar os processos e, assim, gerar avanços para o empreendimento.

Como não cometer erros ao fazer o cálculo

Algumas dicas podem ser úteis para evitar que você cometa erros ao fazer o cálculo de rentabilidade da sua empresa. Confira na sequência.

Tenha rigor com os gastos

É preciso medir de maneira correta as finanças para que os gastos não sejam “mascarados” e não levem você a um resultado incorreto. Imagine desconsiderar custos fixos como os referentes a contas de energia e água e em função disso acreditar que é possível recuperar o dinheiro gasto em menos tempo do que o necessário. Nada bom, não é mesmo?

Por isso, anote tudo e seja detalhista. Realizar um bom levantamento dos gastos é fundamental para que as contas sejam feitas da maneira correta.

Não confunda rentabilidade com lucratividade

Tanto quanto lucrativo, o negócio precisa também ser rentável. A lucratividade é obtida por meio da divisão do lucro líquido pelo faturamento, usando os dados financeiros de um mês em especial. 

Já a rentabilidade é o resultado da divisão de todo o investimento inicial pelo resultado estimado do seu fluxo de caixa anual. Consequentemente, surge o retorno do investimento anual ou a rentabilidade anual.

Atenção aos números

Como visto, o cálculo pode ser feito de maneira simples, porém, deve-se ter cuidado com elementos que podem gerar confusão.

O resultado do cálculo deverá ser convertido em porcentagem para que seja mais fácil entender como aparecerá o retorno do investimento. Além disso, esteja atento a valores que podem tornar o cálculo mais complexo, tais como os períodos e as taxas de juros.

De maneira geral, calcular a rentabilidade do seu empreendimento é algo importante na busca por um maior grau de sofisticação dos processos. Sabendo quais são os valores capazes de “bancar” o projeto, você tem como direcionar seu crescimento e se tornar sustentável.

Entendeu agora como fazer o cálculo de rentabilidade? Compartilhe o texto nas suas redes sociais e divulgue essas informações entre seus amigos.

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário