Varejo

As 7 características que um bom vendedor de móveis deve ter!

11/02/2019

Todo gestor quer contar com profissionais capazes de apresentar bons resultados para a sua empresa. Isso não é diferente em relação ao profissional de vendas. Para tanto, é preciso ter definidos os critérios que fazem de alguém um bom vendedor. Você sabe quais são eles?

Vale lembrar que, indo além do chamado “dom”, é preciso que o vendedor tenha o devido preparo para lidar com diferentes tipos de situações e, em função disso, fazer a diferença.

Quer conhecer algumas das características de um vendedor de sucesso? Então, acompanhe o texto.

1. Saber entender o cliente

Toda empresa precisa de resultados para continuar com suas atividades. Não se iluda: sem margem de lucro, nenhum negócio tem como prosperar. Mas isso não significa que o foco da sua equipe deva ser somente nos resultados. Na prática, o bom vendedor sabe que para conseguir os resultados desejados, seu foco deve estar em cada cliente, ou seja, em compreender suas necessidades para, em função disso, oferecer soluções interessantes.

O ideal é que os móveis sejam compatíveis com o desejo imediato do consumidor, mas que também sejam úteis para seus interesses, mesmo tempos após a compra.

Para tanto, é preciso ouvir e compreender quais são as demandas para então oferecer o que é necessário. Antes de considerar o uso de qualquer recurso, trabalhar a empatia é uma ferramenta poderosa para fechar vendas e cativar clientes, gerando resultados em curto, médio e longo prazo.

2. Ser capaz de definir o perfil adequado de cada cliente

Identificando o seu público-alvo, você pode segmentar melhor a sua mensagem e assim chegar a um denominador comum sem tanto gasto de energia. Para tanto, basta se concentrar em responder a algumas perguntas, como:

  • quais são os motivos que levam o cliente a procurar a sua loja?
  • quais são as formas como cada cliente chega até você?
  • o que esses clientes mais valorizam nas compras realizadas na sua loja (considerando atendimento, qualidade dos produtos, condições de pagamento, entre outros)?
  • qual é o tempo médio desde a entrada na loja até o fechamento de negócio?
  • quais são as justificativas usadas quando o negócio não é fechado, além das soluções encontradas que não dizem respeito à sua loja?

Com essas respostas você já tem como definir um perfil e direcionar melhor sua comunicação para esse cliente.

3. Confiar no pós-vendas

A experiência oferecida ao consumidor no pós-venda é um elemento que costuma fidelizar clientes e demarcar o espaço das melhores empresas no mercado. É preciso garantir não apenas que a venda seja fechada, mas também que toda a experiência que envolve o universo da sua marca seja adequada para novos negócios. Mesmo depois que o cliente já pagou por sua solução.

Quando isso acontece, mais do que fidelizar, você tem como potencializar o surgimento de verdadeiros defensores da sua marca, que são aquelas pessoas que fazem uma divulgação espontânea dela junto a familiares e amigos.

No comércio de móveis isso permite grandes benefícios, como tornar a empresa confiável para negócios futuros de uma mesma família ou de uma mesma região.

4. Conhecer boas técnicas de venda

Estratégias são fundamentais para o bom vendedor. Ao fazer uso de diferentes recursos é possível cativar o consumidor e atingir resultados melhores. Isso difere o profissional preparado daquele que não possui tanta experiência.

De fato, é preciso ter boas ferramentas para tornar a venda mais racional. Nesse caso, aposte em recursos como a segmentação do público, pois isso aproxima você do perfil ideal de compradores. Quando pensamos na internet, existe também a vantagem de poder trabalhar com estratégias de marketing digital. Além disso, uma dica é estruturar o seu processo de vendas em fases como de prospecção, de qualificação, de apresentação,  de negociação e de fechamento, para tornar mais lógica essa relação.

5. Trabalhar para construir um melhor relacionamento

Ter um relacionamento adequado pode fidelizar clientes. Para tanto, algumas práticas precisam ser adotadas. Uma delas é aprimorar o atendimento. Seus vendedores podem oferecer pequenos diferenciais para tornar a experiência mais agradável e assim obter resultados. Isso vai desde o café feito na hora que você oferece até as condições especiais de pagamento que seus concorrentes não apresentam.

A ideia é estar sempre de olho em soluções que permitam aproximar a sua loja desse consumidor. Para tanto, crie canais de atendimento online e esteja sempre à disposição, além de oferecer outros benefícios. Isso cria uma comunicação eficiente, além de impedir que as pessoas falem mal da sua empresa por não conseguirem resolver seus problemas com facilidade.

6. Estar bem treinado

Não existe segredo para o sucesso de um vendedor. O que faz a com que ele consiga resultados é uma receita bastante antiga: treinar, treinar e treinar. Isso porque, quanto mais a pessoa treina, mais ela se aperfeiçoa naquilo que faz bem e melhor consegue lidar com suas dificuldades.

Pense no atleta que se dedica a treinamentos diários com afinco. Agora, compare com outro que não tem nos treinamentos um diferencial para a sua carreira. Não é difícil imaginar que no primeiro caso o esportista tem muito mais chances de se destacar.

Por isso, esteja sempre atento às demandas do mercado e invista no aperfeiçoamento das técnicas disponíveis para a sua equipe. Esse tipo de investimento trará melhores condições para todos e certamente resultará na qualidade das vendas.

7. Saber mensurar seus próprios resultados

Como um vendedor terá como evoluir se não sabe se suas práticas estão correndo bem ou não? A resposta é simples: tendo parâmetros para avaliar seu progresso. Nessa lógica, é preciso mensurar resultados. Tendo base em números você pode ir além de achismos e se certificar de que as ações estão corretas.

Tome como referência 3 tipos de avaliações:

  • por etapa do processo de vendas, na qual é possível conferir a quantidade de visitantes, oportunidades e negociações foram feitas e se estão de acordo com a meta de vendas;

  • por avaliação coletiva e individual, na qual são analisados os resultados tanto da equipe quanto dos vendedores individualmente nas diferentes etapas do processo de vendas. Isso permite estimar em qual etapa é preciso mudar as práticas;

  • por porcentagens e não quantidades absolutas, avaliando percentuais e não os números absolutos por etapa, visando identificar alterações e a interferência de etapas nos resultados finais das vendas.

Enfim, essas dicas permitem a você saber o que esperar de um vendedor para a sua loja de móveis. Invista no que for preciso e faça do seu time um diferencial em vendas.

Quer mais dicas sobre como ser um bom vendedor? Então conheça agora as 6 melhores técnicas de vendas para gestores.

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário