Indústria

As 6 melhores práticas de gestão empresarial para sua fábrica de móveis

08/05/2019

Fazer a gestão empresarial de uma fábrica de móveis não é tarefa simples. Exige dos profissionais habilidades, conhecimentos e visão estratégica para que o negócio flua bem e alcance seus objetivos. Podemos dizer que esse é um ponto determinante para o sucesso da empresa. 

Mas, para que a gestão empresarial seja otimizada e leve a empresa a desenvolver seu potencial total, é preciso atuar bem, utilizando boas práticas de administração associadas à organização e ao controle de recursos.

Quer saber mais sobre essas boas práticas? Então, siga com a leitura até o final!

Entenda a importância da gestão empresarial em uma empresa

É por meio da gestão empresarial que os gestores identificam e coordenam as ações, estratégias e políticas internas da empresa visando seu bom funcionamento e desenvolvimento. 

Essencial na administração de todo negócio, essa prática deve estar sempre pautada em sua cultura organizacional e integrar todos os colaboradores, de modo que a empresa alcance suas metas e objetivos. 

Dentre os diversos benefícios da gestão empresarial, destacamos a geração de resultados eficazes em todos os setores da empresa, o aumento da produtividade dos funcionários e o controle e organização das finanças, já que as boas práticas de gestão influenciam diretamente as decisões que visam a otimização dos ganhos e, claro, a redução dos custos operacionais. ​

Confira 6 dicas para melhorar a gestão empresarial da sua fábrica de móveis

Agora que você entendeu a importância de fazer uma boa gestão do seu negócio, conheça as boas práticas que vão beneficiar seu empreendimento.

1. Faça um planejamento produtivo

Que o planejamento é uma etapa essencial para o negócio, todo gestor sabe. No entanto, ele deve ser produtivo, ou seja, voltado para o controle efetivo e sustentável dos recursos, com foco na otimização da produtividade.

Isso significa implementar medidas de contenção de gastos e uma política de corte de desperdícios e de custos elevados. A gestão deve ser capaz de prever com antecedência todas as etapas do processo, para que esse controle seja possível. 

Com uma administração voltada para resultados, os impactos positivos atingem não só os lucros, como favorece a integração dos setores — melhorando a comunicação, a administração dos recursos e até mesmo a logística.

2. Dê atenção à política de recursos humanos

Para fazer uma gestão eficiente, a empresa precisa valorizar as pessoas envolvidas em todos os processos. Por isso, criar uma boa política de recursos humanos é uma prática administrativa que não pode ser negligenciada. 

Quando o gestor se preocupada com o RH da sua empresa e investe em ações de valorização, a produtividade aumenta. Além disso, a organização tem a possibilidade de descobrir novos talentos e de fazer remanejamentos e substituições visando a melhoria dos processos. 

Em contrapartida, quando o elemento humano não é considerado na empresa, ela sofre com baixa produtividade e grande rotatividade de funcionários.

3. Implemente métricas e KPIs

KPI — Key performance indicador — quer dizer indicador-chave de desempenho. Trata-se de uma técnica fundamental para que os gestores possam acompanhar o desenvolvimento de seus negócios.

Por meio desse parâmetro, os líderes comunicam aos seus colaboradores os resultados da empresa, fazendo com que eles se sintam envolvidos e alinhados aos objetivos do negócio

Para fazer a medição desses indicadores, é necessário, antes mesmo de iniciar a gestão empresarial, definir quais serão as métricas de acompanhamento. Assim, os gestores vão mensurar o desempenho do projeto em cada setor e, com esses dados, analisar o que precisa ser feito para otimizar os ganhos. 

4. Faça um rígido controle de qualidade

A qualidade dos serviços e produtos oferecidos pela empresa é que determina sua imagem no mercado, ou seja, ela é o que oferece. Por essa razão, a gestão empresarial deve estar voltada para o controle rígido de qualidade, evitando ao máximo problemas como entregas mal feitas, atendimento ruim, defeitos e outros que não representam a política da organização.

5. Fique atento às questões financeiras

Infelizmente, nem todas as empresas que abrem as portas hoje sobrevivem ao primeiro ano de vida. Muitas das vezes, isso se deve à falta de gestão empresarial, principalmente no que diz respeito às finanças. 

É por essa razão que você deve ter uma atenção extra nesse aspecto, pois a falta de organização financeira não só atrapalha os negócios, como pode levá-lo ao fracasso.

Sendo assim, faça um rigoroso controle da vida financeira, gerenciando pagamentos, recebimentos, notas ficais e demais documentos, para que as contas fiquem em dia. 

Consulte a opinião de gestores financeiros e fuja das dívidas com cartão de crédito e cheque especial. Muitas pessoas acham que esse cuidado é importante apenas para a pessoa física, mas pessoas jurídicas podem ter muitos problemas com a falta de controle das dívidas. Da mesma forma, evite juros bancários e só faça investimentos que possa pagar. 

6. Utilize sistemas ERP

Atualmente, a gestão de empresas deve estar cada vez mais alinhada com a inovação. Os sistemas de tecnologia e comunicação estão voltados para um objetivo comum: promover maior praticidade e rapidez nos processos.

Por isso, não abra mão de softwares e aplicativos para otimizar as atividades da empresa. Eles vão oferecer o suporte tecnológico adequado que você precisa para fazer uma gestão empresarial eficiente.

Uma boa dica é investir em um sistema ERP. Ele permite a gestão integrada dos processos da organização, permitindo consultar todas as informações de uma transação — comercial ou administrativa — em uma única base de dados. 

A solução de ERP engloba vários setores da empresa, fazendo com que seja possível consultar níveis de estoque, expedir produtos finais, possibilitar o início da produção, gerar faturamento, acompanhar o processo produtivo, dentre outras coisas. 

Outros benefícios que a tecnologia, por meio dos sistemas ERP, oferece são:

  • maior rapidez na execução dos processos;
  • redução de custos;
  • melhoria do fluxo de informações;
  • agilidade na tomada de decisão;
  • eficiência no uso dos recursos;
  • aumento da produtividade;
  • integração de toda a empresa.

Ao longo do texto, você percebeu que fazer a gestão empresarial de um negócio requer atenção para muitos aspectos dentro da empresa. Notou também que ela é muito importante e que não deve ser neglicenciada sob risco de levar o empreendimento ao fracasso.

Achou nossas dicas sobre gestão empresarial úteis? Então, aproveite para compartilhar este texto nas redes sociais e ajude outras pessoas a também terem acesso a essas informações!

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário