Planta de layout de interiores: saiba como fazer e apresentar

Tempo de leitura: 7 minutos

Você, como designer de interiores, certamente sabe quanta dedicação um projeto de interiores requer, e sabe também o quanto um cliente pode ser indeciso ao longo da definição dos elementos que vão compor o projeto.

Se você está em busca de metodologias que vão otimizar o seu trabalho e ajudar o seu cliente a ser mais assertivo em suas decisões, você veio à publicação certa! Está na hora de você saber como produzir uma planta de layout para projeto de interiores de uma forma fluida e objetiva.

Além disso, nesse post, você também vai entender quais são as práticas que garantem uma apresentação de sucesso que vai cativar os seus clientes. Fique atento com essas dúvidas que vamos responder a seguir.

Como alinhar meu processo de criação?

Veja como fazer isso de forma efetiva:

Faça um esboço bem embasado

O seu processo de criação vai girar todo em torno das expectativas do seu cliente e, para obter as informações iniciais com as quais você vai precisar trabalhar, você deve realizar uma entrevista com esse comprador.

Ao longo da entrevista, cabe a você extrair todas as informações necessárias para o seu processo de criação. Entenda o que ele deseja e quais são suas expectativas em relação ao projeto. Questione-o sobre quais são os aspectos que ele considera essenciais, quais são suas objeções, quais particularidades do ambiente ele enxerga como problemas que precisam de uma solução prática.

O próximo passo é entender o dia a dia de quem utilizará o ambiente. Isso vai variar de acordo com a finalidade do espaço também. Tente identificar como as pessoas que convivem e atuam ali utilizam o espaço, quais são as suas necessidades e hábitos etc.

Pense na ergonomia e no fluxo de circulação que o ambiente oferece em seu estado atual também. Considere suas dimensões, seu estado de conservação e se ele apresenta problemas de conforto e usabilidade.

A partir daí você pode listar os tipos de móveis e possíveis equipamentos que serão necessários no espaço. Separe os aparatos que o cliente possa desejar manter ou reformar dos que precisam ser adquiridos. Busque opções que vão otimizar o dia a dia de quem utiliza o ambiente.

A partir disso, os aspectos estéticos e o conceito do projeto já podem começar a ser traçados. A definição desses tópicos vai ser responsável por nortear a aparência do projeto e dar unidade aos seus elementos.

Com todas essas informações você será capaz de fazer esboços mais bem baseados nas possibilidades que você enxerga no ambiente. Materialize também ideias que o cliente possa ter indicado na entrevista para testar e validar a sua funcionalidade.

Ao fazer seu esboço, aplique mobiliários e equipamentos no espaço sem escala e sem medidas, apenas com o objetivo de estudá-lo em questão disposição. Faça um checklist de tudo que é essencial na composição do ambiente para garantir que nenhum elemento ficou esquecido.

Faça o desenho em escala

A primeira etapa sobre a qual falamos no tópico anterior é essencial para que você construa um estudo mais assertivo numa planta baixa com escala e medidas. Nela, você deve posicionar os objetos de uma maneira mais definitiva para confirmar se o local escolhido para cada um deles é ideal.

Essa versão mais completa é a que você vai apresentar ao seu cliente para que ele faça alterações e feche o projeto. Uma vez que esse layout for aprovado pelo cliente, será o momento de você passar um pente fino no projeto.

Procure por pequenos problemas estéticos, como diferenças de altura ou profundidade no mobiliário e aplique soluções para eles.

Pesquise novidades no mercado de acordo com o conceito combinado com o cliente. A partir dessa pesquisa, determine a cartela de cores, materiais, revestimentos e texturas do ambiente.

Delimite detalhes de execução

Está é a etapa essencial para que a execução do seu projeto seja feita de maneira excepcional. É nessa fase que as especificações do projeto devem estar presentes e o layout deve ser representado em uma planta com elevações.

Esse documento deve conter a cota de móveis e circulações do ambiente. Você precisa especificar quais são os elementos que compõem o projeto incluindo pontos elétricos, hidráulicos, de exaustão ou de ar-condicionado.

Utilize pranchas diferentes para representar a aplicação de cada sistema no projeto e facilitar a visualização da equipe do fornecedor que será responsável por instalá-los. No caso dos móveis, por exemplo, marca, medidas, cores e referências também devem ser apontadas.

Todos os materiais de revestimento também devem ser determinados. Informe, por exemplo, paginação de piso, planta de gesso, paleta de cores, quadros, tapetes, iluminação.

Qual a maneira ideal de apresentar os meus projetos?

Veja algumas boas dicas:

Seja objetivo

A planta de layout do projeto é algo que o seu cliente espera com muitas expectativas e, por isso, o ideal é ser objetivo quando apresentá-la. Claro que é essencial fazer uma introdução, mas ela deve ser breve.

Vá direto ao assunto e mostre o que motivou o projeto. Apresente de maneira dinâmica o estado atual do ambiente e seus pontos mais problemáticos. Em seguida, informe brevemente o conceito que foi definido para o projeto e como ele agrega valor ao ambiente.

Ao longo da apresentação, entretanto, evite termos técnicos que o cliente, como leigo no assunto, possa não entender. Para garantir que sua fala seja satisfatória, planeje toda a parte falada da apresentação com antecedência para evitar que alguma informação importante não seja dita.

Utilize recursos multimídia

É impossível apresentar uma planta de layout sem fazê-lo de maneira visual, certo? Você deve explicar os aspectos do projeto com o auxílio de recursos multimídia próprios para a sua área.

É essencial exibir o projeto por diferentes ângulos, apresentando perspectivas internas e externas para que o cliente consiga visualizar o ambiente pronto e funcional.

Se seus recursos permitirem, invista em apresentações que encantem o cliente com representações 3D ou maquetes eletrônicas, por exemplo.

Garanta conteúdo de qualidade

A sua apresentação precisa mostrar que você tem uma proposta de solução clara e funcional. Suas pesquisas de mobiliário, equipamentos, paletas de cores, texturas, objetos de decoração são essenciais para que você demonstre ao longo da apresentação que todo o projeto foi baseado em um estudo de qualidade.

Enfatize ao longo da apresentação não só a estética do ambiente, mas, principalmente, seus âmbitos funcionais. Por fim, indique os motivos que levaram a escolher de cada aspecto do projeto. Essa argumentação faz com que, na ótica do cliente, você transmita ter feito escolhas bem informadas e embasadas.

Nesse post você conheceu os passos essenciais do processo de criação de uma planta de layout ideal. Você também sabe agora quais as melhores práticas que deve adotar para apresentá-lo visando a satisfação do seu cliente.

Então entre em contato conosco agora mesmo para conhecer as soluções em softwares que a Promob tem para oferecer. A otimização dos seus processos será garantida!

Sobre Alexa | Promob

Esta área é reservada para a biografia do autor e deve ser inserida para cada autor a partir da seção Informações biográficas, no painel administrativo. Caso deseje incluir links para as redes sociais de cada autor do site, recomendamos que instale o plugin WordPress SEO. Após instalado, o plugin criará os respectivos campos para links das principais redes sociais (Facebook, Google Plus e Twitter). Após preenchidos os campos, os links de cada rede aparecerão automaticamente aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *