Gestão de compras e estoque: 6 dicas para ajudar nesses processos da sua marcenaria

Tempo de leitura: 3 minutos

 

A gestão de compras e estoque é uma grande responsabilidade dentro de uma marcenaria. É preciso saber comprar matérias-primas para os projetos com inteligência para evitar desperdícios ou atrasos no trabalho.

Além disso, é muito importante saber como gerenciar o estoque. Em uma marcenaria, normalmente, não existe espaço nem demanda para estoques gigantescos. O desafio aqui é ter sempre o essencial na mão de forma bem organizada.

Neste artigo, separamos 6 dicas para lhe ajudar na gestão de compras e estoque de uma marcenaria. Confira!

1. Compre de acordo com as demandas do projeto

A dica principal para a gestão de compras da marcenaria é sempre analisar a demanda antes de fechar uma compra. Compreenda suas necessidades de provisionamento e só depois parta para as negociações com os fornecedores.

Antes de comprar, faça um cálculo cuidadoso do que deve ser comprado. Jamais adquira qualquer matéria-prima no “olhômetro”. Isso vai reduzir as sobras e deixar a relação custo-benefício do trabalho mais vantajosa.

2. Crie um relacionamento de confiança com os fornecedores

Sempre pesquise antes de comprar, mas à medida que for ganhando experiência no mercado, descubra quem são os fornecedores de confiança e desenvolva um relacionamento sólido com eles.

O melhor fornecedor nem sempre será o mais barato, mas sim aquele capaz de atender suas demandas com mais eficiência e facilitar suas compras.

3. Integre a gestão de compras e estoque

Antes de comprar qualquer material para um projeto, cheque a disponibilidade no estoque e garanta que não está adquirindo produtos que vão sobrar e se deteriorar no galpão. Madeiras e derivados de madeira, como placas de MDF, demandam uma atenção especial, pois comprar placas para cada projeto pode ser tornar financeiramente inviável. É preciso gerenciar o estoque com sabedoria.

Sempre tenha em estoque uma quantidade segura de itens secundários e pouco personalizáveis, como parafusos, dobradiças e lixas. Como esses materiais são versáteis e podem ser usados em diversos tipos de projetos, é importante ter sempre uma quantidade um pouco maior do que a demanda para evitar imprevistos.

4. Faça controles regulares do estoque

Cria uma rotina regular para a checagem do estoque. Esse procedimento não precisa ser diário, mas uma recomendação é que ele seja pelo menos mensal.

Quando checar o estoque, confira se todos os itens presentes estão catalogados e se algo que foi listado está ausente. Aproveite também para fazer uma conferência do estado do estoque.

5. Conte com a ajuda de um software especializado

Para não se perder com anotações no papel ou em planilhas extensas e pouco intuitivas, a dica aqui é adotar um software especializado que possa auxiliar tanto na gestão de compras como na do estoque.

Hoje, já existem programas que integram a parte do projeto direto com a gestão de compras e de estoque, identificando o que precisa ser adquirido para a execução do trabalho e inclusive calculando quantas placas de madeira e derivados de madeira serão necessárias.

6. Evite desperdícios de matérias-primas

Elabore o plano de corte das placas de matérias-primas de um jeito que maximize a área útil delas. Tente utilizar esse material ao máximo e só descarte aquilo que realmente não poderá ser reaproveitado em outros projetos.

E caso sobre algo que possa ser usado mais tarde, lembre de dar entrada desse material para evitar que ele fique esquecido no galpão.

E você? Como faz a gestão de compras e estoque na sua marcenaria? Conte para a gente nos comentários abaixo!

Sobre Francisco | Promob

Especialista no universo da marcenaria, atua também como executivo de relacionamento e colaborador de conteúdo na Promob. Profissional com experiência no setor moveleiro, projeto de móveis e ambientes internos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *