9 passos para elaborar e apresentar um bom projeto de decoração

Tempo de leitura: 6 minutos

É sempre um grande desafio adquirir um novo cliente. Sendo assim, cada oportunidade que surge deve ser muito bem aproveitada. Para isso, é essencial saber elaborar um projeto de decoração que encante o consumidor.

Mas como fazer isso? É preciso utilizar a tecnologia a seu favor, fazer uma apresentação imbatível e ter um vasto conhecimento técnico a fim de esclarecer as possíveis dúvidas que podem aparecer. Continue a leitura do post e veja os 9 passos fundamentais para elaborar um projeto de design de interiores!

Como elaborar um bom projeto de decoração?

1. Faça uma reunião preliminar

O profissional deve passar confiança para seus clientes. Por isso, é preciso estar preparado para esclarecer dúvidas, dar sugestões e conselhos. Durante a reunião, faça anotações para montar um briefing do projeto de decoração e conseguir apresentar ideias relevantes para quem o contratou.

Demonstre algumas possibilidades com base nas informações obtidas para receber um feedback do que o cliente já gosta em um primeiro momento, e daquilo que ele nem prestou atenção.

2. Ouça o cliente

Fique atento aos desejos e necessidades do cliente. Tente descobrir seus gostos, cores favoritas, estilo — mais moderno ou tradicional — e utilize essas informações para elaborar o seu trabalho.

Ao compreender o universo do cliente fica mais fácil de desenvolver um projeto que o agrade e cause boa impressão.

3. Tenha contatos

O networking é fundamental tanto para conquistar novos clientes como para desenvolver bons projetos de decoração. Portanto, procure conhecer fornecedores, arquitetos e outros profissionais que possam desenvolver atividades para você. Assim, você terá boas referências para repassar às pessoas que o contratou.

Lembre-se: os próprios fornecedores podem acabar indicando clientes quando conhecerem a qualidade do seu trabalho.

Além disso, procure saber o preço médio aplicado por outros profissionais da área para que você tenha condições de oferecer preços competitivos.

4. Mantenha o limite do orçamento

Descubra qual é o limite do orçamento disponível pelo cliente e desenvolva seu projeto com base nesses valores. Você pode até criar dois projetos diferentes, um mais econômico e outro mais caro, para oferecer opções e mostrar como o valor pode interferir no resultado final.

Mas lembre-se: é o cliente que pagará pelo seu trabalho e só ele tem total conhecimento sobre suas finanças. Então, não insista para extrapolar o orçamento quando não há necessidade. Mas esteja preparado para responder perguntas e fazer adaptações ao projeto.

5. Faça pesquisas de mercado

Verifique os preços dos produtos que serão utilizados no projeto e acompanhe as principais tendências de decoração. Assim, você consegue conciliar qualidade, atualidade e preço.

Esse também é o momento de conversar com os fornecedores que você conhece para analisar as opções que eles oferecem, possíveis descontos que podem dar ao cliente e os prazos para execução dos trabalhos.

É nessa etapa que você terá um melhor conhecimento sobre o total investimento no design de interiores e o cronograma da obra, após aprovação do cliente. Caso perceba que não será possível encaixar tudo no orçamento, é bom anotar os itens que podem ser adaptados.

Assim, você chega preparado para fazer sugestões ao cliente no dia da apresentação do projeto.

6. Reaproveite itens quando possível

Uma ótima opção para reduzir os custos da decoração é conhecer os materiais que o cliente já possui e verificar a possibilidade de adaptá-los. Muitas vezes, uma pintura diferente, um novo estofamento em um sofá ou uma adaptação de algum objeto pode dar um visual novo para a peça e transformar o ambiente.

Apresente essa opção para quem o contratou, mostre as adaptações que podem ser feitas e verifique se a pessoa aceita. Essa é uma ótima maneira de reaproveitar materiais e deixar o espaço lindo sem gastar muito.

Qual a melhor maneira de apresentar a proposta de decoração?

7. Prepare-se

Anote todas as informações que precisam ser repassadas durante a apresentação da proposta. Defina um conceito para o trabalho e esteja pronto para explicá-lo.

É importante saber mostrar para o cliente por qual razão optou por determinado objeto, cor ou estilo em vez de outro. Afinal, provavelmente ele fará perguntas para entender melhor as ideias.

8. Utilize a tecnologia para preparar uma boa apresentação

Há diversas opções no mercado de softwares para desenvolvimento de projetos. Eles são fáceis de serem utilizados e proporcionam melhor qualidade das imagens. Esse investimento inicial pode trazer mais retornos para você, visto que facilitará a aceitação da proposta de design de interiores.

Algumas ferramentas também possibilitam o registro da documentação técnica, evitando erros e atrasos na execução. Assim, você tem mais confiança que todos os processos serão executados da maneira prevista, evitando descontentamentos do cliente.

Reúna todos os dados necessários para a compreensão do projeto. Anexe as plantas, fotos, imagens 3D, perspectivas e o valor estimado para a execução.

9. Arrase na apresentação

Agora você já organizou todas as informações, reuniu os materiais necessários e chegou o grande dia de apresentar o projeto. Tente manter a tranquilidade, pois nervosismo só atrapalha nessas horas.

Chegue para a reunião com alguns minutos de antecedência. Assim, você tem tempo de ajeitar os materiais, organizar o espaço e se sentir mais confiante.

Faça uma introdução sobre o planejamento. Explique o briefing, apresente as suas fontes de pesquisa, fale sobre o conceito do trabalho e valorize suas ideias.

Conquiste o cliente com boas explicações. Ressalte aspectos interessantes do seu projeto, justifique determinadas ideias e mostre como essa pode ser uma ótima solução para o ambiente. Mostre as imagens, as perspectivas e, por último, apresente o valor final do projeto.

Esteja aberto para ouvir questionamentos e sugestões de alteração no projeto de decoração. Muitas vezes, os pedidos surgem porque o cliente identificou uma nova necessidade ou apenas quer adaptar pequenos detalhes. Lembre-se: o projeto foi feito por você, mas é o cliente que viverá naquele ambiente por muitos anos.

Caso ele solicite algumas mudanças, estabeleça um prazo para concluí-las. Depois, agende uma nova apresentação.

Como saber se o cliente gostou do trabalho?

Depois de concluir o projeto, seja franco e pergunte ao cliente se ele gostou do seu trabalho. Ouça as críticas com atenção, pois elas podem servir de estímulo para melhorar ainda mais os seus próximos projetos.

Aproveite para deixar as portas abertas, pois um bom cliente pode indicar você para outras pessoas.

Pronto! Agora você já sabe quais as etapas essenciais para desenvolver um projeto de decoração e apresentá-lo ao cliente. Gostou do post? Aproveite para acessar o nosso e-book Guia do Pinterest e encontre mais pessoas interessadas no seu trabalho!

Sobre Alexa | Promob

Designer de Interiores, executiva de relacionamento e colaboradora de conteúdo na Promob. Profissional com experiência em projeto de ambientes internos, tendências e inovação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *