Designer de interiores: aprenda a dizer não para clientes da forma certa

Tempo de leitura: 6 minutos

Muitas pessoas têm dificuldade para dizer não e, na maioria dos casos, isso acontece devido ao medo de transmitir uma imagem ríspida e pouco amigável, ou má vontade em ajudar. Entretanto, praticar essa negativa é um sinal de maturidade e, principalmente, compromisso com os seus limites.

No âmbito profissional, a tarefa se torna ainda mais complicada, visto que sempre existe o risco de perder um cliente. É possível, contudo, recusar alguns trabalhos sem manchar a sua imagem no mercado. Quer saber como isso pode ser feito? Então confira as nossas dicas e aprenda a dizer não agora mesmo!

Conheça a sua demanda e os seus limites

Em primeiro lugar, antes de recusar uma solicitação de um possível cliente, é preciso refletir e só dizer não quando o trabalho se mostrar inviável. Para isso, leve em consideração quanto trabalho — além do atual — pode ser absorvido por você e se existe o risco de sobrepor as atividades, causar atraso nas entregas ou mesmo comprometer a qualidade do serviço.

Dessa forma, você evita a sobrecarga de trabalho, ao mesmo tempo em que não se compromete a entregar um serviço que terá um resultado aquém do esperado. É vantajoso tanto para você quanto para o seu cliente.

Além disso, essa é uma excelente estratégia para manter a sua agenda mais organizada e conseguir se programar melhor para os próximos períodos e projetos — o que também ajuda a encaixar aqueles casos em que a demanda é mais simples, fácil e rápida de ser resolvida.

Ofereça alternativas

Para dizer não sem parecer desinteressado na necessidade do cliente, o ideal é oferecer alternativas. Isso quer dizer que você pode propor estender o prazo de entrega, alterar algumas especificações do serviço contratado, oferecer outras formas de pagamento ou qualquer outra solução que se encaixe no problema e seja viável para ambas as partes.

Além disso, caso seja mesmo impossível assumir o trabalho, tente encaminhar o cliente para outro designer de sua confiança. Isso mostra uma postura madura e, ao mesmo tempo, de que você respeita as necessidades da pessoa.

Entretanto, vale ressaltar a importância de adotar essa atitude somente caso conheça algum profissional confiável e que vá oferecer um serviço de qualidade — para não correr o risco de associar o seu nome a futuros problemas. Ao indicar, avise o designer que está encaminhando um cliente em potencial.

Essa também é uma excelente oportunidade de melhorar o seu networking, ganhar a simpatia de alguns colegas e ter o favor retribuído quando eles precisarem repassar a demanda.

Justifique a sua negativa

Existem diversos motivos para que você aprenda a dizer não para um cliente. Entre os principais:

  • falta de capacidade produtiva/excesso de trabalho;

  • cliente inadimplente;

  • demanda com prazo muito curto;

  • divergência nos valores negociados (cliente não aceita o preço proposto).

Independentemente de qual seja a razão, sempre ofereça uma justificativa. Além disso, o ideal é que sua explicação esteja focada em você e não em fatores externos — e, de preferência, jamais pôr a culpa no cliente.

Com uma atitude assim, você consegue evitar que o cliente fique na defensiva e seja mais compreensivo em relação às suas limitações, aumentando as chances de conseguir negociar o trabalho.

Aprenda a dizer não sem ter medo

Se você consegue elaborar bem a sua resposta negativa, vai passar confiança para o seu interlocutor. Isso quer dizer que, se você for firme, convincente e, ao mesmo tempo oferecer um meio de ajudar, vai transmitir a sinceridade necessária para que o possível cliente respeite o seu posicionamento — e até mesmo espere pela oportunidade em que você poderá oferecer os serviços.

Por outro lado, a insegurança e o desinteresse podem afastar o cliente de vez e causar a perda de oportunidades futuras, incluindo indicações para outros contratantes em potencial.

Não responda de imediato

Dizer não logo de imediato pode realmente causar má impressão. Mesmo que você tenha a resposta na ponta da língua, a rapidez em oferecer uma recusa pode dar a entender que você não verificou as possibilidades e não faz questão de aceitar o trabalho — o que não é bom para a sua imagem, principalmente se o cliente contar a experiência negativa para outras pessoas.

Sendo assim, antes de rejeitar o serviço tente fazer uma nova revisão dos prazos e atividades para os próximos dias e veja se, mesmo que depois de um certo tempo, é possível se responsabilizar pelo projeto.

Com isso, você evita perder o cliente de forma definitiva e uma tarefa que até poderia ser concluída com tranquilidade.

Peça um novo contato depois de um tempo

Ninguém deseja passar pela experiência de perder um cliente, não é mesmo? Isso pode significar a perda em definitivo do contratante, de novas indicações e, principalmente, de dinheiro no bolso.

Se a sua recusa em aceitar o trabalho está relacionada à sobrecarga de serviços, veja com o cliente a possibilidade dele fazer um novo contato depois de determinado tempo (quando você já estiver com mais tempo disponível), mas sem estender demais esse prazo.

Isso é especialmente importante se essa pessoa chegou até você por meio de indicação ou se você é o único profissional de confiança para assumir o projeto. Assim, ao ter essa atitude, você mostra que é um designer muito requisitado, mas que, ao mesmo tempo, faz questão de atender essa demanda — garantindo a qualidade.

Dizer não para um cliente é sempre uma questão muito delicada e que sempre gera muitas dúvidas para um profissional. Por medo de ser mal interpretado, muitos acabam aceitando a demanda, mesmo sob o risco de descumprir os prazos, o padrão de qualidade e o atendimento, de maneira geral.

No entanto, é necessário enxergar essa recusa de um ponto de vista diferente: ao negar um trabalho da maneira adequada, você consegue passar a ideia de que é um designer comprometido com os seus clientes e deseja realizar o trabalho da melhor forma possível. Sendo assim, aprenda a dizer não e tenha uma agenda mais organizada, serviços mais dedicados e clientes mais satisfeitos!

O que achou do nosso post de hoje? Quer continuar aprendendo um pouco mais com os nossos conteúdos? Então assine a nossa newsletter agora mesmo e não perca mais nenhum artigo sequer!

Sobre Alexa | Promob

Designer de Interiores, executiva de relacionamento e colaboradora de conteúdo na Promob. Profissional com experiência em projeto de ambientes internos, tendências e inovação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *